Skip to content
Julho 13, 2011 / Amanda Melaré

Férias… ou não

Recebemos o parecer da Qualificação do nosso TCC e, embora a nota 9 tenha nos deixado felizes, ficamos super preocupadas com as várias sugestões e recomendações do professor.

Estamos aproveitando as férias de julho para decupar as quase 24 horas de gravação e montar o roteiro do documentário.

‘bora pra ilha da diversão de edição!

Junho 14, 2011 / Amanda Melaré

Visita ao Centrinho de Bauru

Eram 6 horas da manhã do dia 09 e já estávamos com o carro abastecido, saindo de São Paulo rumo a Bauru. Depois de 4 horas dentro do carro e meia hora pra reabastecer – a barriga da equipe – chegamos ao Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) da Universidade de São Paulo (USP) ou Centrinho, como é popularmente conhecido.

 

O Tiago Rodella, assessor de imprensa, guia turístico e poço de paciência, nos recebeu e já fomos para a nossa primeira entrevista, com o Marcos Faria, gerente administrativo da Profis (Sociedade de Promoção Social do Fissurado Lábio-Palatal). Marcos nos contou sobre a assistência que a Profis dá às famílias e pacientes que não têm como se manter em Bauru durante o tratamento.

Após a entrevista, demos uma volta pelo hospital para conhecer as principais áreas e fomos almoçar no bandejão da Usp.

Na parte da tarde, conversamos com a Maria Inês Graciano, assistente social e diretora da Divisão de Apoio Hospitalar e com a Dra. Telma Vidotto Brosco, responsável pela Seção de Cirurgia Plástica. A Dra Telma falou sobre a atuação e a importância da área de cirurgia plástica no tratamento de pacientes com a fissura labiopalatal e a paixão que tem ao realizar esse trabalho.

  
esq. Maria Inês Graciano; dir. Dra. Telma Brosco

Na quinta-feira também gravamos várias imagens de apoio e conhecemos alguns pacientes. Voltamos pra casa, revisamos a pauta do dia seguinte e empacotamos na cama às 22 horas!

Oito horas da manhã e já estávamos de volta, circulando pelos corredores verdes do Centrinho. Neste dia, conversamos com a fonoaudióloga Silvia Helena Penna, que também é diretora da área de Serviços Complementares.

Entrevistamos também a Maria Irene Bachega, enfermeira, diretora do Departamento Hospitalar e responsável pela Ouvidoria; a diretora da Divisão de Odontologia, Terumi Okada Ozawa; além de outros profissionais.

 

esq. Maria Irene Bachega; dir. Terumi Okada Ozawa

Depois de várias tentativas para entrevistarmos o Dr. Nivaldo Alonso aqui em São Paulo, conseguimos falar com ele por meia hora lá no Centrinho. Embora tenha sido uma entrevista curta, valeu a pena esperar. O Dr. Nivaldo nos falou sobre a falta de médicos especialistas em cirurgias craniomaxilofacial no Brasil e sobre os motivos que o levaram a trabalhar nessa área.

Conversamos também com a Eduarda, mãe da Rafaela (6 meses) que fez sua primeira operação na sexta-feira de manhã; com o Duane (15 anos) que já fez as cirurgias e hoje faz o tratamento complementar com as fonos e dentistas; e com o Fernando, que operou e se tratou no Centrinho e hoje faz parte da área de Eventos do hospital.

 
esq. Fernando; dir. Tiago Rodella

A viagem, que nos rendeu 7 fitas para decupar, foi extremamente proveitosa e importante para o documentário.

Agradecemos toda a equipe do Centrinho, em especial o Tiago, que colaborou para que essa viagem acontecesse!

Maio 27, 2011 / Amanda Melaré

Trilha Sonora

Thamy e eu estávamos na ilha de edição, cortando as cenas para montarmos o material pra qualificação do documentário.

abre parênteses – a qualificação é uma avaliação que ocorre em junho, quando entregamos um relatório e 20 ~30 minutos de gravação para a Cásper avaliar e dizer se podemos continuar com o trabalho – fecha parênteses

Aí eu comecei a cantarolar I was born this way, da Lady Gaga. Dava pra ver o estalo que deu nas duas que já pensavam: TRILHA SONORA PRO DOCUMENTÁRIO!

Brincadeira, gente! Ou não! Será que a Gaga toparia ir na nossa banca? Porque, né, tem tudo a ver! haha

Maio 16, 2011 / Amanda Melaré

Entrevista com Trixy Niemeyer

No dia 06/05, entrevistamos a fonoaudióloga Trixy Cristina Niemeyer Vilela Alves. A Trixy tem mestrado e doutorado em Ciências da Reabilitação (DCH) pelo Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC) da Universidade de São Paulo (USP).

Além disso tudo, a Trixy é uma fofa e concordou em nos receber  em seu consultório em plena sexta-feira à noite. Conversamos bastante e ela nos contou como é o tratamento e o acompanhamento realizado com crianças e adultos que têm a fissura labiopalatal. Extremamente didática, a Trixy nos mostrou como são feitos os exercícios e nos falou sobre a sua relação de amizade com os pacientes.

Melhor do que qualquer programa de sexta-feira é saber que a entrevista foi um sucesso e será uma parte importante do documentário 🙂

Março 28, 2011 / Amanda Melaré

Entrevista

Jornalismo tem dessas: perde-se fontes, ganha-se fontes. Enquanto uma de nossas personagens deu pra trás e disse que não vai poder participar, conhecemos um novo personagem.

Ele tem 24 anos e nasceu com a fissura labial unilateral. Embora não conversasse com os pais sobre o assunto, o rapaz sempre teve o apoio dos avós, que o ajudaram a lidar com o preconceito da sociedade.

Após 20 anos, fez a operação com um médico particular e conta que arrepende-se por não ter feito antes. Pra saber mais sobre a história dele, só esperando o documentário sair 🙂

Março 28, 2011 / Amanda Melaré

Gravação na Operação Sorriso

Na sexta-feira, dia 25, entrevistamos Clóvis Brito, diretor executivo da ong Operação Sorriso. Clóvis nos falou sobre o trabalho da ong, o quadro atual de atendimento a quem tem a fissura no Brasil e como a Operação Sorriso se posiciona.

O diretor também comentou sobre a campanha realizada em parceria com a Colgate – que tem sido divulgada em todo território nacional e nos horários nobres da televisão brasileira – e ressaltou a importância desse trabalho para dar visibilidade à causa de quem tem a fissura labio-palatina.

Conversamos também com Jan Popoff, coordenador de Programas da ong. Jan é responsável por levar o trabalho da Operação Sorriso para diversas regiões do país. É ele quem conversa com os voluntários, verifica os hospitais, confere os equipamentos e coordena todas as questões das missões.

A entrevista superou as expectativas do grupo que agradece o apoio da ong 🙂

Março 28, 2011 / Amanda Melaré

Patrícia Sakavicius

No sábado, dia 19, entrevistamos a Patrícia Sakavicius, mãe da Clarinha, de dois anos. A Patrícia descobriu, aos 4 meses de gestação, que a Ana Clara nasceria com a fissura labio-palatal. A partir daí, passou a fazer acompanhamento médico especializado e a buscar informações sobre a anomalia.

A Ana Clara fez a primeira operação labial aos 6 meses de idade. A Patrícia nos contou que o pós-operatório foi bem tranquilo, ao contrário da operação do palato, realizada meses depois, que exige um cuidado maior com relação à alimentação.

A entrevista surpreendeu o grupo e a Clarinha encantou a todos.